segunda-feira, junho 04, 2007

Como é?

É assim: com o tempo você começa a sacar que muitas coisas que a gente achava o máximo ontem, hoje é um saco. Você passa estreitar alguns gostos e alargar outros de um jeito incrivelmente fantástico. Então você pára, pensa e percebe que as coisas mais simples são maiores que seus olhos poderiam enxergar no dia de ontem. E você realmente entende que pra olhar com os olhos da alma são necessários exercícios constantes. Você saca que sacar não é nada diante do sentir. Que os sentidos é tudo antes de entender algum treco ou coisa. Então se percebe que o dom da vida é viver. Que sofrimento faz parte de um intervalo e não de todo processo. Sofrer significa atravessar um trânsito em horário de pico sem sinal, sem ponte, sem faixa de pedestre. Mas é preciso atravessar o trânsito. E você sente medo. Mas atravessa. E suspira. E consegue olhar pra trás e enxergar apenas adiante. E com o tempo você percebe a força de todo e qualquer tempo. E entende que as pessoas não têm defeitos, o que existe são diferenças de pólos. A não-combinação do processo. Mas também entende que o processo é este. Um bagulho pra ser queimado. Sentido. Viajado. Manifestado. (Dani Morreale)

4 comentários:

Anônimo disse...

eia Dani

Por Guimarães Rosa: o tempo é o mágico de todas as traições.

matheus

Vinícius Fontes disse...

Oi Dani, quanto tempo..
E a facul como tá?
Bjos

o amigo dda..se sabe né disse...

TIC TAC
TIC TAC
TIC TAC
TIC TAC
TIC TAC

relogio ?
mundo ?
visão ?

visão?...ou seria gosto...
visão? ou seria tesão
tesão....vontade
vontade..liberdade

o relogio gira
o mundo roda
e a visão pra acompanhar isso
o que gostava destesta..o qeu detesta ama?
calma dani..no anseio dos DDA temos ansia por enxergar tudo muito rápido...calma senta descansa, vamos enxergar 360º? a vida o o mundo o relogio a visão ...é tudo tão ciclico ... calma dani...calma

amei o texto...

saudade de falar com vc...
eu naum desisto

to de email novo
lov.e@hotmail.com

to te esperando aqui em são paulo
amo vc muleka...

Thiago Quintella disse...

Com o tempo e com a vida mesmo! Isso rola direto! Basta ver nossa infância! Passa a bola a~e!