quinta-feira, julho 19, 2007

poema in evolução









Que mimeógrafo tal
Atualiza tais horas
Onde o poeta atual
Delira anteaurora
Na noite moderna
O escasso é virtual
O garimpo da forma
Não calibra marginal
Acabou a vanguarda
O reciclo é ideal
A idéia é a saga
Minha pira é sacal
Deliro qualquer sina
No cérebro que transpira
Esgoto e reviro__________
Ser poesia é questão de estilo
Estar na poesia é questão de classe
Viver a poesia é uma questão
A questão é querer ser e estar

2 comentários:

Lady Vania de Tróia disse...

Dani,
Esse poema in evolução revela a construção de uma alma etérea,densa e ao mesmo tempo de uma fragilidade que comove.Indispensável dizer que sou tua fã n.01...isso é público e notório.Lêr-te é uma viagem aos mais recônditos de nosso ser.Vc é só alma e coração.
Parabéns,Poeta!!!

Flávio Otávio Ferreira disse...

Ser poeta é estar num estado tal que possibilita sentir na pele o clamor da existência...
Ser poeta é acreditar que, apesar de tudo, a vida explode em ânsia de nos possuir...
Ser poeta é estar ligado na evolução do tempo e nas partículas que o compõem...
Ser poeta é isso...um eterno estar em estado de graça captando o que a vida nos inspira!
Abraços
Paz e Literatura!