terça-feira, outubro 02, 2007

curto-poema

Não brigo com passado

O que vivo agora

É acerto dos meus tratos

Não traio meu acerto

O que toco hoje

É um amanhã de anseios

**

Cada um se descobre

Conforme seu calor

4 comentários:

Anônimo disse...

o que toco hoje
é a manhã do meu passado.
já é tarde.
e o manto da idade já me cobre.
me descobrir?
pra que?
se no dia que minha noite começou foi o dia em que descobrii o amor?

Anônimo disse...

MEUET

teu
eu
em
mim
se
meteu
.
meu
eu
em
ti
se
perdeu
.

Anônimo disse...

e tá fazendo frio pra caralho aqui dentro pra me descobrir de novo...

Helio disse...

O meu calor e o Sol,
o seu é a Lua,
não aceito distrato.

Trato e trato,
quando a trato com bom trato,
atrativos que não tem em contrato.

No meu trato a palavra tem força,
já o contrato do nosso trato,
eu rasgo inteiro...

Papel nenhum mede palavras,
num trato de um olhar.