segunda-feira, novembro 26, 2007

Sem-ti eu Senti.

Não sei das coisas quando fecho os olhos.
Sinto.
Sentir às vezes basta.
Mas o sentido não basta às cores.
Que importa cores quando a forma encaixa?
Até os pensamentos...
Não sei se o céu me sente.
Não sei se sinto o céu.
(mesmo com os olhos largos, alagados e abertos)
Sou firme. Ele o firmamento.
A nossa distância é um segredo.
O nosso segredo está na distância.
Que a água conhece.
Quando a lágrima evapora e chove.
Na ponte da saudade.
Que só o sentido reconhece.

3 comentários:

Lady Vania de Tróia disse...

Dani de todas as cores e perfumes!!!


lêr-te é criar asas e voar até o céu, na imaginação doce de tuas palavras....

Sem ti,não existe o poema, o belo...

Celebro-te!!!

REnato disse...

lindo lindo lindo.
renato

Renato disse...

Outras Sutilezas


Também não sei se bem sinto o céu
Também não sei se o céu lá me sente

Se o segredo está aqui nesta distância
Ou se, justo ali, um medo se ressente

Sentimento pré, pós, pago, ponto.neo
Revelação dita só em última instância

Minha abstração fez-me mudo
Aonde uma palavra vale nada
Aonde um fonema vale tudo