segunda-feira, outubro 16, 2006

Resposta ao poetão



Não sou finda, nem tenho vinda, só tenho ida por estar viva.
Não uso véu, não sou cruel, tampouco fel.
Não sou xereta e faço careta pra quem é de treta.
Não sou cortesia, não sou a entrada, nem sou o espetáculo.
Não sou densa, não sou imensa, só intensa.

Não sou pequena, não sou alta, sou a medida.
Não sou cifrão, não ganho milhão, só tenho meu tostão.
Não sou de porcelana, sou de sangue e de pele e de osso e sou gente.

Não sou a poesia. Não me chamo Makely. Mas de um tudo eu sou um pouco: a sinestesia.

15 comentários:

Pri disse...

Etâ prima...vc é boa nisso mesmo!!!kkkk...Bjusss...

PRI disse...

opssss...kkk escrevi errado!!!
Êta prima...vc é boa nisso mesmo!!!kkkk...Bjusss...

Makely disse...

Dani,

Já que tudo o que eu disser pode ser usado contra mim
digo o contrário do que queria dizer
sinestesia também não é assim
sentir com o sentido trocado
ver a voz em estado bruto
sentir o gosto no tato
ouvir a cor do carmim?

então a partir de agora
tudo que eu disser deve ser sentido assim
em absoluto

Rebeca disse...

profundo...
adoro passar por aqui!!
beijos

Anônimo disse...

a sinestesia... bom, bom, uma chautauqua dos sentidos.
bjo,
Aroeira

Nathy disse...

Oi, obrigada pela visita no meu blog. Também gostei muito do seu. Volte sempre. Beijos.

Luiza Lisboa disse...

Uhuhu... amei cada palavra!
Beijos nessa sua alma gigante!

Sócrates disse...

Sentir
e transferir em palavras
poucos sabem fazer
Que o brilho do Sol continue iluminando seus caminhos
Bjos

Renato disse...

Fiquei com ciúmes desse picareta desse Makely!!!

B R E N A disse...

Tá bom, tá bom, amiga infinito... lindo mais uma vez... não é novidade nenhuma eu aqui falando isso, né?!
Agora... kd a senhorita que não me lê mais??????????
RRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR
Bjo
RRRRRRRRRR

o alquimista disse...

Olá passei por aquí e achei mágico o teu espaço, volto se não te importares...


Beijinho

Moita disse...

Bem temos uma poeta ( I hate to say poetisa) De esmero nos ecos poéticos. Gostei.

Pra voce:

Tenho vinda
Tenho ida
Que não finda
Pois é vida.

1 cheiro

Helena Oliveira disse...

Menina de palavras na ponta da lingua.E sentimento pulsando forte no coração.
Adoro passar aqui.Causa arrepio.

;)

Chris disse...

Muito bonito!
[]'s

O Mimeógrafo Pisca-Pisca disse...

ÔÔÔ Sumida! Quero te ler mais!