quarta-feira, novembro 08, 2006

Me entender

Não queria ser ninguém que não fosse eu mesma, mas às vezes queria ser várias de mim. Porque tenho mil sonhos que precisam de cuidados ao mesmo tempo. Então eu corro rápido demais.
Há momentos que preciso de resguarda, ficar pequenininha de novo, olhar a vida de baixo pra cima e entender que pra viver é preciso acreditar.
Tenho sede do infinito e fome do indefinido. Mas no final gosto da ordem e fujo do caos. Cuido do meu sentimento em redoma protetora e o que mais prezo é meu amor. Meu amor que é desmedido, destemido, grandioso e generoso. Por causa dele sou a mais corajosa, capaz de contar estrelas, catar areias e invadir pensamentos. Embora tanta pressa, sinto que preciso um pouco mais de calma pra enxergar os detalhes, eles passam, eles são importantes.
Se dependesse do meu ânimo, daria volta ao mundo de um lado e de outro ao mesmo tempo. Não tenho medo das novidades, não tenho medo das mudanças, sou flexível conforme o movimento da vida.
Facilmente me detenho da mesma forma que me rendo ao que acho certo e errado, sou meu próprio juiz.
Às vezes procuro nas palavras sentido para me compreender. Às vezes esqueço todas as palavras para tentar me encontrar e achar algum significado novo para mim.
Sei que nesse moinho de gente todo mundo é diferente, todo mundo pensa muito e todo muito falta ainda um pouco. E nesse pouco que mora a diferença. E eu vivo nessa busca constante. Não de ser diferente, mas de fazer alguma diferença.

Rapidinhas


Deixo uma música que traduz meu momento, meus pensamentos e sentimentos :
Tinha que ser do Chico e tinha que ser Lola


Sabia
Gosto de você chegar assim
Arrancando páginas dentro de mim
Desde o primeiro dia
Sabia
Me apagando filmes geniais
Rebobinando o século
Meus velhos carnavais
Minha melancolia
Sabia
Que você ia trazer seus instrumentos
E invadir minha cabeça
Onde um dia tocava uma orquestra
Pra companhia dançar
Sabia
Que ia acontecer você, um dia
E claro que já não me valeria nada
Tudo o que eu sabia
Um dia

Deixo meu gosto de cinema:
Que esse Doce Novembro mude sua estação colocando mais valor nas coisas mais simples da vida em sua vida de valor.

Amores da minha divina e exagerada vida, andei sumida caminhando munida minha metamorfose, ora poesia, ora crônica e ora besteirol. Mas o movimento de colocar pra fora meu EU absoluto e absurdo não some jamais...

13 comentários:

Rebeca disse...

que bom que vc não some...vc nem imagina o quanto me deixa feliz saber q vc não vai nos abandonar!
=)
o texto ta lindo!
aproveite cada momento...não deixe passar, jamais!
beijos

criss mattar disse...

Danizinha ..vc é demais p esse mundo gata!
Consegue ser tão clara e fiel os sentimentos!
Amo e sempre me indentifico com seus belos textos!
bisou florzinha

B R E N A disse...

Gente, adorei a sede do infinito!!!
Por que será?!
rs
Amiga infinito, por onde anda a senhorita?
Saudade infinito... só beijando na boca... né?! Ai, que inveja gente!
e eu aqui só na sede infinita! kkkkkkkkk
Beijos

Fessor disse...

Sim...

Mais um belo texto e outra linda citação. Só falta passar das palavras-pensamentos para a atitude. E atitude não é imagem. É dia-a-dia. Cotidiano. Uma rotina de se fazer o igual ser sempre diferente. Senão, todos os diferentes ficam iguais.

Ai ai...
porque eu continuo escrevendo essas coisas...

João JR disse...

OLá, venho retribuir a visita tão simpática, obrigada!
Gostei do teu espaço tb..e este teu post dá que pensar...e muito!
Beijos, ~
voltarei aqui outra vez, tá?

Anônimo disse...

OI...DaniellE

Por vezes torna-se dificil nós entendermos, certas coisas que nos dizem respeito, mas você soube explicar-se bem para nós podemos entender o que você sentia.
Gosto da maneira como escreves.

Beijinho

Betty Branco Martins disse...

Olá Dani

Obrigada pela visita e palvras. Volta sempre:))

O teu "espaço" é um encanto. Parabéns.

"Às vezes procuro nas palavras sentido para me compreender"

Esta é uma realidade - soberba...

Beijinhos com carinho
BomFsemana

Felipe disse...

Oi!
gostei muito mesmo do seu blog. Sua "Resposta ao poetão" é ótima. Fica minha sugestão para que você poste mais freqüentemente.
Beijo!

Helena Oliveira disse...

"Às vezes procuro nas palavras sentido para me compreender. Às vezes esqueço todas as palavras para tentar me encontrar e achar algum significado novo para mim."

...e às vezes eu sinto o mesmo.

Dani cada vez mais intensa e tocando a gente por dentro.

Beijos linda!
;)

Deco disse...

Oi Dani!

Vontade de ser mil... Chico Buarque... Doce Novembro... Gostei o post de ponta a ponta! Beijos

Deco disse...

Oi Dani

Tem coisa nova no ar... Aparece... Bjos

m disse...

Ola!!!
vim te retribuir a visita, e dizer que estou de volta rsrsrs...
bjos

Anônimo disse...

Difícil de entender
Basta a mim apenas contemplar
A admiração vem de dentro
E não pode ser explicadas por meras palavras
Apenas sentida
Bjo enorme
Continua rebolando e deixando nossas Vidas mais felizes

Sócrates