segunda-feira, abril 02, 2007

pódio

em cima do pódio
o que ganha se perde de vista
figa de prata

é branca filha da negra aparata
embaixo do pódio

pode o pé de estatal sem porte
amuleto de ouro

é o mulato do negro afoito
longe do pódio

fica quem não tem liga
medalha de bronze

é vermelha migalha da moça perdida
lugar do pódio

pode fora do altar-descer
em noites boêmias toda coroa


(prata/ouro/bronze)

há de se perder.

5 comentários:

Anônimo disse...

meu deus...
dessa eu gostei

ouro...prata...bronze...
no podio da vida nenhuma classificação é em vão..
de passagem sempre inclusa nossa
participação ...ou não seria um jogo de pura ilusão?
não não...

do irmão

Cecilia Borges disse...

Dani, cheguei aqui pelo blog do Sahea e gostei. Vou frequentar essa caixinha de surpresa boa.

Bjo,
Cecília
www.cecilia-borges.blogspot.com

Késia Maximiano disse...

linda a sua caixinha de surpresas..
amei o blog... vou dah sempre uma olhada por aki
bjo grande, felicidade sempre!

Luiza Lisboa disse...

Ei Dani!
Meu blog realmente tá doido, derrepende mil textos aqui!
Adorei!
Bjos poeta!

Thiago Quintella disse...

As medalhas da noite são a cerva, ouro, a prata, a cachaça, e o whisky, bronze!!! Dificil é subir no pódio sem cair!