terça-feira, abril 24, 2007

Venha a mim todas as criaturas


Não preciso escrever uma obra para dizer o que penso. Basta eu viver como penso que tudo é suficiente. Minhas ideías já foram postas (...) uma vez encontrei algumas em alguns livros de filósofos rebeldes. Praticar o que foi dito por outros é tão importante quanto ter dito pela primeira vez.
desinforme a poesia: deforma-se a forma. Sem fôrma sem fórmula.

10 comentários:

Marden disse...

Eu vim! Mas cê tá me devendo a visita...

André Gonçalves disse...

dizer pela primeira vez e fazer o dito é o que há de melhor.

Analuka disse...

Linda foto!... Imagem-poesia.

Um baldedem...! disse...

...OBRA em aberto
coração dilacerado
o Pensamento flui no ar como
tormentas que passam...
Pedrinho...sempre na linha!!

Anônimo disse...

Dani.

Viva tudo o que pensa.
E pense tudo o que sonhe.
Assim, mais cedo ou mais tarde, viveremos tudo o que sonhamos.

Eu.

Anônimo disse...

Sinto e se deixe viver.

Anônimo disse...

Sinto e deixo vivo.
Sinta e se deixe viver comigo.

kaya disse...

Oi Dani

Com certeza, estou contigo! Eu procuro sempre viver o que penso [e que, inevitavelmente, carrega certas influências, ou mtas].
Procuro evitar as escolhas enlatadas que roubam a chave da minha liberdade.
Mas... aí, volta e meia me vem aquele dilema: "mas eu penso taaaanta coisa!!!!" Rsrs

Enfim, viver da maneira como penso são os reflexos de mim mesma. E, com toda certeza, isso é suficiente mesmo!

ADOREEEI aqui, Dani. E voltarei mais e mais vezes!

Beijos*

http://livre-essencia.blogspot.com

mary disse...

Ei Dany!
amei e sinto o mesmo!
tbm acho RIDICULO.
bjs
Mary

mary disse...

Ei Dany!
amei e sinto o mesmo!
tbm acho RIDICULO.
bjs
Mary