terça-feira, abril 27, 2010


É preciso ter tato quando faltar punho

E sentir

É preciso ter íris quando faltar pálpebras

E sentir

É preciso ter dedos quando faltar palavras

E sentir

É preciso ter breu quando faltar fôlego

E sentir

É preciso ter coragem quando faltar tino

E sentir

É preciso ter horizonte quando faltar partido

E sentir

É preciso ter sobra quando faltar sentido

E sentir

Um comentário:

makely disse...

Gostei da concisão! Você sabe que isso significa, por tudo, mais que um elogio. Beijos